+

07/12/2016

MAN anuncia investimentos de R$ 1,5 bilhão no Brasil até 2021


MAN anuncia investimentos de R$ 1,5 bilhão no Brasil até 2021

A MAN Latin America, dona da marca Volkswagen Caminhões e Ônibus, anunciou no dia 1º de dezembro, um novo ciclo de investimentos entre os anos de 2017 e 2021, no valor de R$ 1,5 bilhão.Os recursos irão para a linha de caminhões e ônibus Volkswagen desenvolvida no Brasil e distribuída a mais de 30 países da América Latina, África e Oriente Médio. Segundo a empresa, entre os planos com o dinheiro estão criar novos modelos de veículos pesados a países emergentes e oferecer aos clientes da marca inovações de digitalização e conectividade. Apesar de os investimentos serem feitos no desenvolvimento da linha brasileira, o mercado externo, principalmente Latino Americano, está entre os focos. A MAN quer ampliar participação na região, onde sofre concorrência de outras gigantes do setor. O anúncio foi feito pelo CEO da holding Volkswagen Truck & Bus, Andreas Renschler, e pelo presidente da MAN Latin America, Roberto Cortes, em Brasília, com a presença do presidente Michel Temer, do governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão e do ministro do Desenvolvimento Indústria e Comércio, Marcos Pereira. O Diário do Transporte esteve no jantar da MAN, em São Paulo, oferecido à imprensa para anunciar os investimentos. “Neste pacote, teremos muitas novidades em relação aos segmentos de ônibus. A MAN vai atuar no Brasil com produtos de faixas onde nunca atuou. Serão desenvolvidos novos ônibus de novas categorias onde não atuávamos ainda” – disse ao Diário do Transporte, vice-presidente de vendas, marketing e pós-vendas da MAN Latin America, Ricardo Alouche. Na segunda-feira, você confere aqui no site quais podem ser as novidades numa entrevista em vídeo. Segundo a MAN, os recursos virão prioritariamente dos resultados da própria operação. A empresa diz que “confia na recuperação dos mercados latino-americanos.” Em sua terceira visita ao Brasil como CEO da Volkswagen Truck & Bus, Andreas Renschler, disse em nota que os países chamados emergentes são estratégicos para o grupo. “Mais uma vez, acreditamos na força da economia brasileira e na importância dos mercados emergentes em nossa estratégia de nos tornarmos líderes globais em caminhões e ônibus. Por isso ontem estive na fábrica de Resende conversando com nossos colaboradores, e hoje me juntei a Roberto Cortes numa visita a autoridades brasileiras na capital do país” A marca Volkswagen Caminhões e Ônibus completa no Brasil 35 anos. Somente na planta de Resende, no Rio de Janeiro, são 20 anos. De acordo com Roberto Cortes, os investimentos só serão possíveis por causa de medidas de contenção de custos adotados neste período de crise. “Nosso quinto anúncio consecutivo de investimentos coincide com duas importantes comemorações: os 35 anos da marca Volkswagen Caminhões e Ônibus e os 20 anos da fábrica de Resende, onde mantemos o inovador processo produtivo do Consórcio Modular com sete empresas parceiras. Só foi possível confirmar mais esse ciclo virtuoso graças às medidas de economia tomadas em conjunto com nossos colaboradores, sindicato, fornecedores e concessionários. Assim podemos enfrentar a crise e trabalhar pela recuperação do mercado”.   Fonte: Fresp   Imagem: Bigstock by foto-poly