+

18/07/2017

Ônibus elétricos da BYD com carrocerias Caio e Marcopolo deverão entrar em circulação no próximo mês


Ônibus elétricos da BYD com carrocerias Caio e Marcopolo deverão entrar em circulação no próximo mês

Os primeiros ônibus 100% elétricos com baterias fabricados pela empresa chinesa BYD, na planta de Campinas, no interior de São Paulo, com carrocerias nacionais Caio e Marcopolo, devem estar em circulação já no mês de agosto. O mesmo deve acontecer com as operações comerciais do mini -ônibus Volare elétrico, cujo protótipo já foi apresentado. Quem garante é o diretor de marketing, novos negócios e sustentabilidade da BYD, Adalberto Maluf, em entrevista ao Canal Mova-se e ao Diário do Transporte, durante o 21ª Congresso Brasileiro de Transporte e Mobilidade da ANTP – Associação Nacional de Transportes Públicos, realizado em São Paulo. “Hoje com a produção local, com a linha Finame, já estamos com uma perspectiva de vender os chassis e as carrocerias com preço muito competitivo em relação ao diesel. No papel, hoje o nosso ônibus elétrico está custando cerca de 10% a mais que o ônibus diesel, mas só que a diferença da taxa de juros deixa o custo mensal deste ônibus menor ou igual, depende do contexto de operação. Já a bateria, a gente está fazendo um aluguel, ou um leasing operacional, que é pago com a economia do combustível. A partir de agosto, a gente entrega os ônibus com as primeiras carrocerias Volare, Caio e Marcopolo, já fabricados no Brasil. A gente acredita que o custo operacional no papel já está se mostrando mais vantajoso, mas a gente tem que ter as primeiras operações para validar todos esses números – disse Adalberto Maluf O executivo também acredita que com as primeiras frotas de ônibus elétricos com baterias já em operação, mais empresários e gestores públicos devem se interessar pelos modelos. “Neste segundo semestre, a gente vai entregar as primeiras frotas pelo Brasil e, com estes ônibus rodando, depois de alguns meses tenho certeza que haverá outros operadores também se interessando e se sentindo mais confiantes” Entre as cidades que devem ter ônibus da BYD em circulação estão a capital paulista, Campinas e Belém. No dia 6 de abril, a empresa inaugurou oficialmente sua fábrica de chassis de ônibus em Campinas, no interior paulista. O evento teve cobertura do Diário do Transporte Adalberto Maluf falou que o preço das baterias, que representava os maiores custos de aquisição dos ônibus, está caindo. O executivo da BYD também explicou que nos veículos, as baterias são usadas por 15 anos. Após este período, são aproveitadas em outras aplicações até a finalização da vida útil, após 30 da fabricação, quando são recicladas.   Fonte: Diário do Transporte   Imagem: Bigstock by pictore